As últimas semanas foram de muitas mudanças para os brasileiros. Para conter o avanço do coronavírus tivemos que nos adaptar ao novo estilo de vida, seguindo as recomendações de reclusão das organizações de saúde. No entanto, não é fácil se acostumar à nova rotina. As horas extras em casa tendem a causar tédio e ansiedade, e um dos fatores mais prejudicados quando isso acontece é a alimentação.

Coronavírus: como manter uma dieta saudável durante a quarentena?

Uma dieta balanceada está diretamente ligada à nossa saúde, por isso, não podemos desprezar o cuidado com a alimentação durante a quarentena.

Separamos algumas dicas que podem ajudar a controlar a ansiedade e consequentemente contribuir com a dieta durante a o período de isolamento social:

* Neste informativo constam apenas orientações gerais de saúde. Caso você siga algum tipo de tratamento específico, com o acompanhamento de um médico ou nutricionista, siga apenas as orientações do profissional de saúde.

Beba bastante água

Muitas vezes confundimos a fome com sede. Beber água pode ajudar a controlar a fome até a próxima refeição.

Pratique atividade física

Quando nos exercitamos o nosso corpo libera diversos hormônios que trazem a sensação de bem-estar e ajudam a controlar a ansiedade.

Não fique longas horas sem comer

Ao ficar longas horas sem se alimentar, muitas pessoas acabam exagerando na próxima refeição. Essa compensação pode aumentar ainda mais a ansiedade.

Prefira proteínas, fibras e gorduras

Alimentos ricos em proteínas, fibras e gorduras, tendem a demorar mais tempo para fazer a digestão, aumentando a sensação de saciedade.

Crie uma rotina

Planejar o dia e criar uma rotina é um ótimo aliado para controlar a ansiedade, pois nos mantém ocupado e produtivo.

Isolamento social: paciência e solidariedade

Sabemos que o momento é delicado e que se manter isolado é uma tarefa difícil para muitos brasileiros. No entanto, devemos nos lembrar da importância do isolamento social para vencer o coronavírus. O momento exige paciência e solidariedade com as pessoas que atuam em setores essenciais e não podem ficar em casa. Devemos agir com responsabilidade para superar este momento o mais rápido possível.