As pessoas que sofrem com a insuficiência renal e realizam o tratamento de hemodiálise precisam adotar alguns cuidados para preservar ao máximo a saúde dos rins. Estes cuidados são necessários pois o rim encontra-se debilitado, incapaz de filtrar as impurezas do sangue. As medidas iniciais para prolongar a saúde renal envolvem principalmente alterações nos hábitos alimentares e no combate ao sedentarismo. Além disso, são necessários cuidados com a pressão arterial, pele e outras precauções que iremos abordar neste texto.

Paciente renal crônico e os alimentos benéficos ao rim

A alimentação é fundamental para os pacientes que sofrem com a IRC (insuficiência renal crônica) prolongarem a saúde de seus rins. A escolha por determinados grupos alimentares pode inclusive retardar a progressão da doença renal. A dieta, no entanto, deve ser feita com o acompanhamento de um nutricionista. Para os pacientes, que já estão em tratamento dialítico, a dieta deve ser rica em folhas, legumes, frutas e cereais (principalmente os integrais).

Paciente renal crônico e a ingestão de líquidos

O paciente renal crônico deve ter cuidado também com a ingestão de líquidos. A quantidade ideal a ser ingerida varia de acordo com o seu volume urinário. Se o paciente não urina entre uma sessão e outra de tratamento, a quantidade de líquido ingerido deve ser em torno de 500ml ao dia. Caso o paciente urine entre as sessões, a quantidade diária deve ser de 500ml somado ao seu volume urinário.

Pacientes em diálise e os cuidados com a alimentação

No tratamento por diálise pode ocorrer perda significativa da quantidade de proteínas absorvidas, neste caso o nutriente deve ser reposto no organismo. Os níveis de potássio e fósforo, no entanto, podem se acumular, por isso alguns alimentos devem ser evitados. É importante evitar o consumo de: queijos, embutidos, miúdos (fígado, coração, dobradinha), chocolates, cervejas e gema de ovo.

Pacientes que sofrem com a IRC e o consumo de alimentos industrializados

A insuficiência renal crônica pode fazer com que os níveis de fósforo do organismo fiquem alterados, levando ao seu acúmulo no corpo. Por isso o consumo de alimentos industrializados devem ser evitados, uma vez que são ricos em fósforo e sódio. Os níveis de fósforo também podem ser controlados com o uso de medicamentos quelantes, que impedem o organismo de realizar a absorção deste mineral.

Pacientes renais não devem consumir carambola

A carambola contém caramboxina, uma substância tóxica aos pacientes que sofrem com a insuficiência renal. Esta substância pode levar a complicações sérias causando até a morte. As principais manifestações de seu consumo são: vômitos, soluços, fraqueza muscular, distúrbio de consciência, agitação e convulsão.

A ingestão de carambola é proibida para pacientes renais crônicos

Cuidados com a pressão arterial

A hipertensão arterial é uma das principais causas da insuficiência renal crônica. É importante ressaltar que estamos falando de condições que muitas vezes não apresentam sintomas, por isso o cuidado e acompanhamento deve ser ainda maior.

Pacientes renais crônicos e os cuidados com a pele

Alguns problemas dermatológicos são comuns em pacientes renais crônicos, podendo ocorrer alterações cutâneas, de cabelos e mucosas. Dentre as principais manifestações dermatológicas em pacientes renais estão: xerose, equimose, prurido e lentigo. Alguns desconfortos (pele seca e comichão) podem ocorrer devido aos altos níveis de minerais e hormônios presentes no organismo. Para prevenir a manifestação de comichão é importante balancear a ingestão de cálcio e fósforo na dieta.

Pacientes renais crônicos e a prática de atividades físicas

A doença renal crônica implica em alterações fisiológicas no sistema nervoso, cardiovascular, respiratório, musculoesquelético, imunológico e metabólico. A prática de atividade física é determinante para a qualidade de vida do paciente renal, mas deve ser realizada com supervisão médica. Estudos apontam que os exercícios físicos melhoram a resistência, força muscular, capacidade de oxigenação, pressão arterial e a saúde mental dos pacientes renais.

Renal Quality – Equilíbrio para viver bem

Podemos perceber que são muitos os cuidados necessários durante a insuficiência renal. Porém, todas precauções valem a pena, uma vez que contribuem com a qualidade de vida e bem-estar do paciente renal. Equilíbrio é a palavra chave para não deixar o cuidado com a saúde de lado e poder viver melhor.