Não são apenas os adultos que sofrem com a insuficiência renal. As crianças também podem desenvolver a doença renal crônica, sendo em sua maioria congênitas (hereditária ou devida à má formação do órgão). Se não diagnosticada precocemente, a criança pode desenvolver doenças associadas, como as cardíacas.

Sintomas

Apesar de em alguns casos a insuficiência renal infantil não apresentar sintomas, os mais frequentes e notáveis são: inchaço, infecções urinárias, pressão alta, anemia, atraso no desenvolvimento e problemas ósseos.

Tratamento

Quando diagnosticado o problema, a criança deve ser acompanhada e passar por todos os exames necessários para estabilizar a pressão arterial e/ou diabetes, corrigir alterações em nível de potássio, reverter o quadro de anemia, entre outros. No entanto, caso os rins parem de funcionar, a criança iniciará a diálise peritoneal ou hemodiálise e até mesmo os trâmites do transplante.

Prevenção

Até mesmo na gestação os médicos podem identificar causas e consequências, como a diminuição de líquido amniótico, que geralmente indica má formação fetal. Desta forma, os pais já são orientados a tomar as medidas necessárias após o nascimento.

Outra forma de prevenção da insuficiência renal infantil é realizar sempre exames habituais, como de sangue e de urina, a fim de avaliar os níveis de minerais e se o rim está funcionamento normalmente.