Ardência e desconforto ao urinar são alguns dos sintomas da infecção urinária. Além disso, urina escura, turva e com odor, dores na região pélvica ou nas costas e vontade constante de urinar também são sinais do problema. É o que explica Maria Gabriela Rosa, nefrologista da clínica Renal Quality, de Jundiaí-SP.

A infecção urinária acontece quando bactérias presentes no intestino invadem o trato urinário e não são eliminadas com eficácia pelo sistema de defesa do nosso organismo. Por isso, essa infecção pode acometer diferentes partes da nossa anatomia: bexiga, uretra, ureteres ou rins.

“A proliferação das bactérias na bexiga provoca a cistite. Já a pielonefrite ocorre quando as bactérias atingem os rins, quadro que tem como principais sintomas, além dos característicos da infecção urinária, dor lombar, febre, náusea e vômito. Por isso é importante iniciar o tratamento com orientação médica logo no início”, explica a nefrologista da Renal Quality.

Prevenção da infecção urinária

É importante prestar atenção aos sintomas para descobrir a doença na fase inicial e evitar que ela se alastre pelo trato urinário. Vale lembrar que é possível evitar que a infecção aconteça. Hábitos simples, como beber bastante água, evitar calças apertadas e fazer a higienização correta das partes íntimas (que, nas mulheres, deve ser feita da frente para trás) podem ajudar na prevenção. Urinar depois das relações sexuais também ajuda a eliminar as bactérias que podem causar a infecção.

Nas crianças

A infecção urinária atinge também crianças. Nelas, os sintomas são febre, perda de peso e diminuição do volume de urina ou incontinência urinária.

A saúde dos rins da criança tem forte relação com a fase de desfralde. Fazê-lo antes dos dois anos pode provocar em pouco tempo problemas como incontinência ou retenção da urina. Nos pequenos, a atenção deve ser redobrada para que os sintomas sejam identificados, porque uma infecção urinária não tratada pode afetar os rins, causando até a perda precoce da função desses órgãos.